Conhecendo o Centro de BH

By On
Conhecendo o Centro de BH

O Centro de Belo Horizonte, é um bairro de classe média/média-alta, localizado na Região Central da cidade. Junte-se a Benvenuto, conhecendo o centro de BH.

História

O local onde se encontra o Centro de BH era um vilarejo que antes se chamava Arraial de Nossa Senhora do Curral Del Rey, desapropriado para dar lugar à nova capital, em 1893. A decisão foi tomada através da Lei nº 3, adicional à Constituição.

O bairro, foi pelo engenheiro Aarão Reis, chefe da Comissão de Construção da Nova Capital. Ao invés do clássico xadrez das grandes cidades da época, como Paris, ele inovou ao fazer uma planta em que as avenidas se cruzavam na diagonal. O projeto era ambicioso e faraônico, mas com um olhar no futuro, onde avenidas e ruas eram mais largas que as convencionais.

Conhecendo o Centro de BH

Naquele mesmo ano, lotes foram leiloados para a construção de comércios. Após a aquisição do lote, seus proprietários tinham o prazo de 4 anos para construir. O plano era tornar Belo Horizonte o centro comercial do Estado em pouco tempo.

A Rua da Bahia, durante as primeiras décadas do século XX, se estabeleceu como ponto de encontro da elite local. Era em seus bares, cafés e teatros, que os homens se encontravam para conversar, falar de política e da vida. Ao anoitecer, a rua virava palco para o footing (uma espécie de namoro comportado, com muita troca de olhares).

A Rua da Bahia é tão famosa que já foi parafraseada pelo cronista mineiro Rômulo Paes: “é subir Bahia e descer Floresta.

Conhecendo o Centro de BH

Descobrindo o centro de BH

O Parque Municipal era muito frequentado nos fins-de-semana. Ali, todos encontravam espaço para praticar esportes, passear ou fazer piqueniques. Também era lá que as paróquias comemoravam datas religiosas, com quermesses e barraquinhas.

A população pobre e os operários não faziam parte desta cena. Eles viviam em locais distantes do centro e sua condição financeira os impedia de participar das diversões pagas.

Conhecendo o Centro de BH

A evolução do centro

A década de 50 é marcada pela construção de modernos arranha céus. Os antigos sobrados foram demolidos, dando lugar a novas estruturas de concreto.

Os anos 70 marcam a saturação do Centro. A crescente industrialização da capital resultou em grande êxodo rural. O crescimento desordenado da população na cidade resultou na degradação da área central. Nesse período, a elite rompeu seus laços com o Centro, migrando para novas áreas mais nobres da cidade.

Com o passar dos anos, o Centro foi negligenciado pelas administração da cidade. Camelôs tomaram conta dos passeios. Ruas imundas e uma alta taxa de criminalidade esvaziaram o seu comércio e fizeram essa região chegar ao fundo do poço por volta dos anos 90.

Em 2002, seguindo uma tendência mundial, a prefeitura lançou o plano de revitalização do Centro. Dentre as ações que merecem destaque estão a retirada dos camelôs das ruas; a instalação de câmeras de segurança, que diminuíram consideravelmente a criminalidade; e a recuperação de ruas e edificações.

Atrações

O Centro de BH concentra espaços e atrações de extrema importância para a história da capital mineira. Dentre elas podemos destacar: O Parque Municipal, primeira área de lazer e contemplação da cidade; A Feira de Arte e Artesanato da Avenida Afonso Pena, conhecida como Feira Hippie, que corre todos os domingos, com cerca de três mil expositores; O Palácio das Artes, maior e mais diversificado complexo cultural de Minas Gerais; O Museu de Artes e Ofícios, situado na Praça da Estação, no prédio da antiga estação ferroviária, em estilo Neo-Clássico.

Praças

Parte das atrações do centro mineiro, nesse artigo, duas praças merecem destaque: A Praça Sete e a Praça da Estação.

A Praça Sete é o ponto de maior movimento de toda a cidade. É lá que nós encontramos o famoso Pirulito da Praça Sete, obelisco que já esteve na Savassi e possui mais de 90 anos, esculpido em antiga pedreira de Betim.

A Praça da Estação tem muita história pra contar. O espaço se tornou marco da resistência de BH, com o surgimento do bloco da Praia de Estação, que veio para protestar contra regulamentações do ex-prefeito Márcio Lacerda sobre o carnaval da capital. Como já dito anteriormente, é nela que se encontra O Museu de Artes e Ofício.

Conhecendo o Centro de BH

Mercado Central

É praticamente impossível falar do Centro de BH sem mencionar o Mercado Central. Pão de queijo, frutas e verduras fresquinhas, cerveja gelada, diversos tipos de queijo, carne para comer na hora e também para levar para casa. Artesanato para consumidor e para artesão, pimenta, cachaça, cabeleireiro, flor, imobiliário, bijuterias, instrumentos musicais, jiló refogado, ervas medicinais e por aí vai. A lista de coisas que você pode encontrar é gigantesca.

Parte da história de BH, a parada no Mercado Central é obrigatória quando se visita e quando se vive na capital mineira.

Conhecendo o Centro de BH

Edifício Arcângelo Maletta

Outro espaço importante e que merece destaque nesse artigo é o Edifício Arcângelo Maletta. O espaço é é conhecido como espaço da boemia, cultura, política e diversidade.

O Edifício Arcângelo Maletta reúne num só prédio 19 andares de área comercial e 31 de espaço residencial, com 319 apartamentos, 642 salas, 72 lojas e 74 sobrelojas.

Entre as décadas de 1960 e 1980, o edifício foi ponto de encontro entre escritores, jornalistas, intelectuais, atores e estudantes, se estabelecendo como palco, sobretudo na época da Ditadura Militar, de discussões políticas.

O espaço, que vive cheio, foi responsável por receber a primeira escada rolante de BH.

Conhecendo o Centro de BH

O Centro

O Centro é, definitivamente, um dos bairros com mais história pra contar na capital mineira. Repleto de comércios, próximo a bairros de luxo e sempre movimentado, o bairro é a opção de moradia de muita gente, principalmente daqueles que vem de fora, recém chegados em BH.

A região possui inúmeras linhas de ônibus e uma série de opções de lazer. Com seu trânsito intenso, o Centro passa a ser só mais um no caos do tráfego de Belo Horizonte.

Esse artigo, embora extenso, apresenta só uma dimensão da imensidade da história da história do Centro e da capital mineira. A Região Central de BH tem muito a oferecer, mais do que se pode imaginar.

Gostou do nosso artigo? Se praticidade é o seu objetivo, é provável que o Centro seja o bairro pra você. Acesse o nosso site e encontre os melhores imóveis da Região Central de BH.

Conhecendo o Centro de BH

 

 

Deixe uma resposta