Aquisição de imóveis por meio do bitcoin, é possível?

By On
Aquisição de imóveis por meio do bitcoin, é possível?

As Criptomoedas, ou moedas virtuais, vêm ganhando cada vez mais presença no dia a dia das transações comerciais. Com o aumento de seu uso, popularidade e vertiginosa rentabilidade, hoje também há a possibilidade de voos maiores, a pioneira e mais famosa dentre todas as moedas elas, o Bitcoin, vem provando essa tese.

Desde pagamentos de sanduíches a recargas de telefone celular, passando por pagamentos de boletos, as famosas criptomoedas surgiram há cerca de dez anos e firmaram seu posto como um novo meio de pagamento no dia a dia das pessoas.

A princípio, isso aconteceu de maneira modesta e contida, sendo usadas em transações que envolviam valores de menor valor. Porém, à medida que o volume das mesmas aumentou uma pergunta surgiu: E para adquirir um bem de maior valor? Um imóvel, por exemplo? É possível usar Bitcoins para tão almejado sonho?

A resposta é afirmativa Algumas empresas já aceitam a criptomeda como forma de pagamento em uma das decisões mais delicadas e impactantes nas vidas de indivíduos e famílias. Tanto do ponto de vista emocional como de esforço orçamentários. A partir de agora, eles terão mais essa opção para converter suas metas pessoais uma realidade.

Empresas que aceitam os Bitcoins

A primeira dúvida fomentada pelos potenciais clientes de imóveis é quanto ao fato de quais empresas aceitam os Bitcoins. Há limitações de valores? Há taxas extras cobradas pelas imobiliárias? Há limites de valores? Uma série de questionamentos normais e esperados por tratar-se de algo novo. Vamos responder a esses questionamentos aqui.

Algumas empresas aceitam a moeda virtual como forma de pagamento de seus imóveis. Dentro das opções de portfólio que podem ser adquiridos por esse meio novo de pagamento encontram-me imóveis já finalizados e disponíveis para aquisição, assim como imóveis futuros, que se encontram ainda em construção.

A princípio os imóveis que são ofertados para um possível pagamento com as Bitcoins são imóveis de alto padrão. Mas, recentemente, novos imóveis vêm sendo incluídos nos portfólios de imobiliárias e construtoras, inclusive lotes, por exemplo. Na teoria nenhum imóvel está excluído dessa modalidade de pagamento.

As empresas do ramo imobiliário, que optaram por incluir as criptomoedas como formas de pagamento de seus empreendimentos se apoiam em um argumento que catapultou a popularidade das moedas fora dos círculos de especialistas cambiais: rentabilidade.

Em virtude da valorização que as mesmas apresentaram há pouco tempo, cerca de 1500%, os investidores de Bitcoins podem, por exemplo, utilizar os ganhos no mercado financeiro para um investimento em ativos físicos, como por exemplo, imóveis.

Quais são os riscos

As criptomoedas se proliferaram mundo afora totalizando hoje mais de 1000, das quais os Bitcoins são a forma mais famosa. No ano passado, elas ganharam os noticiários por experimentarem uma valorização por volta de 1500%. Contudo, consultores financeiros sugerem prudência, pois os fatores que as valorizam ainda são desconhecidos.

Para que os investidores das moedas virtuais continuem a ganhar e assim possam investir em bens de maior valor, como imóveis por exemplo, recomenda-se estudos ou usos de algoritmos que acompanham suas flutuações. Algumas empresas já disponibilizam programas que possibilitem acesso a essas informações.

Na possibilidade dos investidores planejarem ter as criptomoedas em seu portfólio como títulos a longo prazo, o monitoramento constante é uma premissa tão válida quanto para os investimentos tradicionais.

Há limitações no uso do Bitcoin?

No Brasil, considerando-se as empresas que aceitam as moedas virtuais na compra de imóveis ainda existem limitações. Uma delas limita a possibilidade do uso das moedas virtuais como meio de pagamento até o valor de R$ 100 mil na parcela de entrada. Porém, onde há limitações há benefícios também.

A mesma empresa oferece um bônus de 5% de desconto na parcela de entrada do imóvel. Portanto, se o cliente tiver de pagar o valor de R$ 100 mil como parcela de entrada, a empresa, com o desconto, cobrará R$ 95.000,00 a serem pagos através das moedas virtuais.

Como decidir?

Por tratar-se de uma decisão que envolve um risco bastante considerável de perda, a opção pelos Bitcoins na compra de um imóvel deve considerar a estabilidade do investimento no mercado.

O monitoramento constante, praticamente diário, das moedas virtuais e seu uso em um momento favorável criam um cenário positivo para que se atinja um tão importante quanto a aquisição de um imóvel.

Agora que você já sabe mais sobre aquisição de imóveis, que tal comprar o dos seus sonhos?

Aquisição de imóveis por meio do bitcoin, é possível?

Deixe uma resposta