Acreditamos que o conhecimento é o caminho para melhorarmos o mundo através da educação das pessoas. Queremos te ajudar a resolver a seguinte dúvida: Eu quero vender o meu imóvel? Vamos responder através de soluções simples.

Também respeitamos seu tempo e consideramos ele valioso. Sabemos que cada vez mais as pessoas têm menos tempo e por isso acreditamos que podemos te ajudar em apenas 4 minutos, esse é o tempo de leitura desse artigo. Mais conteúdo em menos tempo.

Quero vender o meu imóvel? Este material foi elaborado com base em diversos anos de estudos práticos e mercadológicos com bases científicas extremamente complexas, especialmente para VOCÊ de forma Realista e Descontraída (não deixa de ser verdadeira), e você vai aprender realmente coisas importantes e perceber que as vezes perdemos um tempo terrível.

AGORA você vai descobrir se realmente está pronto para seguir em frente!

ESTÁ PREPARADO PARA VENDER SEU IMÓVEL?

Está é uma pergunta que deve ser respondida com tempo e deve ser muito bem pensada antes de se responder. Difícil e importante, ela deve ser feita antes de se arriscar a vender o seu imóvel para depois não ficar sem saber o que fazer. Vamos te ajudar neste planejamento, a traçar os passos que precisa seguir para resolver o seu problema.

Antes de começarmos, pegue uma caneta, um papel em branco e seja muito sincero. Para cada situação vamos te ajudar a definir suas prioridades e te ajudar a traçar os passos a seguir.

QUERO vender o meu imóvel ou PRECISO vender o meu imóvel??

Esta pergunta vai te ajudar a determinar qual o seu objetivo principal. São diversas perguntas que podem ser feitas, mas uma será a mais importante para você.

Depois que definir qual a prioritária vamos para as outras etapas. Precisa vender por que ou para que?

  • Quer um apartamento maior? Mais novo? Pode ser velho?
  • Quer Status? Quer segurança ou privacidade?
  • O apartamento ficou grande? Ficou pequeno?
  • Quer mudar de bairro? O barulho te incomoda?
  • Quer morar perto do trabalho?
  • Precisa fazer dinheiro e vai para um apartamento mais barato? Dívidas?
  • Quer investir na empresa?
  • Problemas de sáude?
  • Está separando?
  • Quer ir embora do país? Quer sair de casa? Quer voltar para casa?
  • É uma herança e precisa dividir?
  • Quer ficar livre do financiamento?
  • Quer trocar? Quer condomínio mais barato?
  • Quer comprar outro? É uma oportunidade que apareceu?
  • Quer ir para uma casa? Ou condomínio?
  • Quer um prédio com ou sem lazer? Salão de festas?

Agora acredito que a pergunta: Quero vender o meu imóvel? Já está um pouco mais clara na sua cabeça!

Se o motivo principal para realizar a venda for TROCAR DE APARTAMENTO, vamos considerar então os principais pontos:

  • Localização (bairro, andar do apartamento, comércio, escola, trabalho)
  • Metragem (maior, menor)
  • Caraterísticas do prédio (lazer, idade do prédio, vagas de garagem)
  • Planta (2, 3, 4 quartos, fundos, frente, posição do Sol)

Sugerimos que antes de colocar seu apartamento a venda faça um levantamento, pesquisas e visitas de apartamentos daquilo que desejam, ou solicitem uma consultoria para auxiliar no planejamento daquilo que vocês priorizam.

Se for possível incluir todas, ótimo! mas algumas vezes precisamos priorizar.

Mais um detalhe importante, sejam sinceros com o consultor imobiliário e falem que estão pesquisando, para que não fiquem recebendo centenas de ligações e sejam perturbados. E deem prazos para serem procurados ou retornem o contato quando mudarem de ideia, ou se foram bem atendidos.

Anotem os códigos, e-mails, valores e informações dos imóveis que atenderem as necessidades de vocês, para quando precisarem encontrarem com facilidade. Durante esta fase acompanhem e peçam informações do que está ocorrendo no mercado financeiro e imobiliário.

Nesta etapa é importante que determinem os valores e limites máximos para investimento, e não se esqueçam de incluir as despesas com ITBI, registro, corretagem, despachantes, reformas, armários, impostos, financiamentos.

quero vender o meu imóvel

Bem, agora que já encontrou aquilo que gostaram, A AVALIAÇÃO DO SEU IMÓVEL vai ajudar no item anterior. Peçam avaliações, discutam, escutem e procurem entender e o porquê da avaliação.

Acompanhem o mercado, isto é fundamental para o sucesso do negócio.

Aqui alguns clientes podem se decepcionar com os valores das avaliações e geralmente costumam falar: “só isso, esperava mais”.  Não leve a avaliação para o lado pessoal. Depois da avaliação alguns clientes não atendem mais os corretores com as menores avaliações e acham que o seu imóvel vale mais.

É muito comum que depois da 3ª ou 4ª avaliação, ou passado algum tempo, ou depois de visitarem algum lançamento no bairro, alguns proprietários precificarem o próprio imóvel e falarem que por menos de um determinado valor X na mão não vendem.

Leia também: Você está pronto para vender sua casa?

É um sinal claro que não querem ou não precisam vender.

LEMBREM-SE QUE EXISTE UMA DIFERENÇA MUITO GRANDE ENTRE O VALOR VENDIDO E O VALOR ANUNCIADO.

Para muitos o processo entre a pesquisa e a avalição podem significar um banho de água fria. Pode ser que antes mesmo de sair desta etapa já tenha mudado de ideia porque percebeu que vai trocar 6 por ½ dúzia.

Afinal de contas não vai fazer tanta diferença no valor do condomínio, o dinheiro da venda do seu imóvel vai dar para comprar um apartamento novo, mas a metragem é pequena e não atende. Viu que o dinheiro agora não vai dar? Ou havia se esquecido de algum detalhe? Para cada um existe o momento certo e você precisa saber se este é o seu.

Ainda bem que conseguimos te ajudar a tempo… antes de você realizar um negócio e depois se arrepender profundamente e morrer de desgosto. Isso ocorre com a maior frequência do que você pode imaginar. Clientes que venderam e depois se arrependeram porque precisam se mudar e agora não encontram aquilo que queriam.

Se o motivo principal para realizar a venda for Financeiro ou Econômico, vamos considerar então os principais pontos:

  • Dívidas
  • Financiamento
  • Investimento
  • Capital com pequena taxa de Juros
  • Oportunidade
  • Impostos

Se o motivo for financeiro ou econômico vamos aos dois extremos: Prazer ou Dor. Sim exatamente isto. Do Céu ao Inferno em um segundo, ou vice-versa.

DOR para alguns, pois esta situação pode representar um momento terrível, afinal de contas as contas não param de chegar e as dívidas só aumentam. E aí, o que que um dia representou um sonho, hoje transformou-se num pesadelo pois as dívidas em relação ao imóvel só aumentam e a dificuldades de mantê-los tornam-se insustentáveis.

Quanto maior o desespero maior o prejuízo e o tempo parece não passar ou passa rápido demais. Muita cautela e planejamento para não perder ainda mais. Em determinadas situações precisamos perder para ganhar.

dor na hora de vender o imóvel

PRAZER para outros porque as oportunidades aparecem de todos os lados a todos os instantes. Investimentos e retornos financeiros impressionantes.

Aqui é preciso agir rápido e de forma precisa para evitar ainda mais prejuízos. E quanto mais o tempo passa maiores eles ficam. Condomínio, iptu e dívidas trabalhistas são situações que podem levar a perda das propriedades.

Se precisa de um capital barato o dinheiro de um financiamento pode ser uma boa alternativa por causa das baixas taxas de juros. E refinanciar o imóvel pode ser uma solução, para quem precisa injetar capital na empresa com baixar as taxas (se compararmos com outras taxas de empréstimo).

Para aqueles que querem ficar livres do financiamento a locação em pode ser uma solução para pagar o financiamento enquanto quita o imóvel, mas é necessário verificar as taxas de juros e o retorno para ver se é um bom negócio.

Para aqueles que acabaram de vender um imóvel e precisam investir o dinheiro da venda para não pagarem o Lucro imobiliário, que vai até 180 dias da data da venda, existem boas oportunidades para quem está com dinheiro nas mãos. Não deixe para última hora.

Na atual situação no nosso país em 2016, onde mais de 12 % da população perderam os empregos, e precisam honrar o financiamento, condomínio e Iptu e o padrão era um e agora precisa mudar o TEMPO para tomada de decisão é fundamental. Renegociar as dívidas, a venda e a locação podem ser alternativas. Mas entra a questão do prazo e tempo para suportar este período.

Mas a dúvida permanece. O que fazer se a situação está difícil para todos? Alguns têm a oportunidade de irem embora do país. Se puder sair sem vender é uma boa solução, mas se precisar vender para ir, esteja aberto a negociações e coloque o prazo curto como prioridade.

Se o motivo principal para realizar a venda for INTERESSES CONFLITANTES, vamos considerar então os principais pontos:

  • Separações
  • Problemas de Saúde
  • Partilhas ou Guarda compartilhada
  • Inventários
  • Desapropriações
  • Tombamentos
  • Plano Diretor

De maneira geral são situações extremamente desagradáveis, e é preciso ter muito sangue frio, paciência, jogo de cintura e equilíbrio emocional. Dar lugar a razão e deixar as emoções de lado, de forma resiliente, serão fundamentais neste processo.

Os problemas que envolvem separações e partilhas costumam ser os mais difíceis, pois neste momento todos acreditam que estão com a razão, os nervos estão à flor da pele, todos estão prontos para explodir, e nessa hora os outros estão sempre errados. O consenso e o bom senso evitam perdas e ajustes que podem atrapalhar a negociação.

Lembre-se que se não é possível uma conversa ou diálogo peçam para outras pessoas ou profissionais intermediarem esta negociação e ajustem. Afinal sabemos que em uma negociação se ambos tentarem ganhar mais que o outro, ninguém ganha e todos acabam perdendo. E não estamos falando apenas de dinheiro, lembre-se que crianças podem estar participando desta etapa de forma indireta, em casos de divórcios e que os laços afetivos podem acabar por se romper de vez no caso de partilhas de famílias.

No caso de problemas de saúde, as vezes torna-se necessário mudar para áreas mais próximas de hospitais e para próximos de parentes que possam dar algum auxílio, e nesta hora quanto mais rápido a decisão for tomada melhor.

Em desapropriações ou mudanças do plano diretor é preciso estar ciente do real valor de mercado do imóvel em questão, afinal ele pode sofrer valorização ou desvalorização de acordo com as mudanças, como também podemos encontrar valores muito além ou aquém do valor justo de mercado. Em algumas situações sugerimos um recurso judicial com uma perícia técnica.

Como saber se estou pronto para mudar?

Existem outras perguntas que podem ser feitas para saber se você realmente está pronto para mudar, ou que podem auxiliar nesse processo de decisão:

– Se vender seu apartamento hoje, você muda em uma semana?

– Se encontrar o apartamento ideal você compra agora? Ou primeiro precisa vender?

– Se fecharmos a venda hoje você já sabe para onde vai?

– Qual o prazo que precisa para mudar? E para pagar?

– Se receber uma proposta hoje dentro do valor justo vai aceitar ou vai pensar?

– Está disposto a negociar?

– Precisa de ajuda ou vai fazer tudo sozinho?

– O que te impede de fechar o negócio?

– Está preocupado em quanto o outro está ganhando ou em quanto você perdendo?

estou pronta para mudar

Se conseguiu responder algumas destas perguntas de forma clara e objetiva, meio caminho andado. E o que falta para vender? Se precisar de alguma ajuda pode contar conosco.

Quer vender o seu imóvel?

Clique aqui e anuncie seu imóvel com o Leonardo Mazieiro

anuncie o imóvel na Benvenuto

Esperamos ter te ajudado a responder aquela pergunta: Será mesmo que eu quero vender o meu imóvel? Agora é só planejar e a tomar as melhores decisões.

Se este artigo foi útil para você compartilhe com os seus amigos para que possa auxiliá-los também. Deixe aqui seus comentários e sugestões para que possamos escrever sobre as suas dúvidas. Muito obrigado e até a próxima.

Abraços

Deixe uma resposta

Tags

Sobre o autor