Uma pessoa estava procurando uma nova casa para morar, quando, de repente, encontrou o imóvel que gostaria de comprar, o que mais chamou sua atenção foi um lindo e grande espelho na sala de estar que combinava com a madeira e toda a decoração, e estrutura, da casa ao redor. No entanto, quando ele comprou a casa e entrou nela novamente, o espelho se foi, restaram apenas alguns buracos na parede e um papel de parede rasgado.
Na mesma hora, o comprador ficou revoltado e começou a alegar que aquele espelho era uma propriedade do imóvel.

Cenários como esse acontecem no mercado imobiliário o tempo todo. Nas transações imobiliárias, existem algumas nuvens cinzentas que muitos compradores e vendedores desconhecem. Uma das principais é em relação aos bens pessoais, para isso o correto a se fazer é prever no contrato de compra e venda o que será deixado no imóvel para o novo proprietário e o que será levado no imóvel.

Não é correto assumir que os móveis da propriedade serão de sua posse, se você quer algum objeto fale durante a negociação do imóvel, e já coloque o pedido e os itens por escrito.

Listei cinco coisas que muitas vezes são esquecidas na hora do contrato de compra e venda e que podem levar a uma disputa nada legal.

1. Eletrodomésticos

Muitas vezes vamos visitar casas e apartamentos e nos deparamos com vários aparelhos de uso doméstico como geladeira, máquina de lavar louça, microondas, televisão, etc. Mesmo que o contrato estipule que os aparelhos estão incluso na venda, muitos compradores ficam decepcionados por esses eletrodomésticos estarem em qualidade inferior ao de costume. Se você quer comprar um imóvel com todos os aparelhos e deseja pagar por isso, faça uma análise da qualidade dos objetos, assim você saberá qual precisa de trocar e qual o valor justo a ser pago por ele.

Outra maneira, poderá ser separar o preço do imóvel e o preço dos objetos, e assim unindo os dois valores no contrato de compra e venda.

eletrodomesticos

2. Cortinas da janela

As cortinas são outro problema comum que resulta em desagradáveis novidades após a compra do imóvel.

Em alguns lugares, o costume é que, quando há cortinas no imóvel elas fiquem com o novo proprietário. Porém, as vezes alguns proprietários se apegam muito às cortinas e querem levá-las para o seu novo lar.
O diferencial da cortina é que muitas vezes ela foi adaptada àquele imóvel, pelo seu tamanho e decoração, e muitas vezes feita de forma personalizada para aquele local.

Mas a regra geral é: converse com o proprietário e pergunte sobre as cortinas e caso tenha interesse em que elas permaneçam no imóvel, negocie para que ela permaneça.

imóvel cortinas

3. Propriedade Pessoal

Tal como o espelho que mencionei acima, luminárias e obras de arte podem ter sido projetados para ser colocadas naquele apartamento. Aqui, novamente, esses itens são de propriedade pessoal e não propriedade do imóvel, se o vendedor quiser levá-lo ele poderá. Quando for visitar um imóvel sempre assuma que toda a propriedade pessoal como camas e móveis não ficarão com você.

Lembrando que, tudo poderá ser negociado! Caso você tenha interessa em uma peça do imóvel, fale com o proprietário e o mais importante: não deixe de colocar no papel.

luminaria

4. TVs de tela plana e materiais de montagem

Muitas vezes, um vendedor pode ter tido uma TV de alta definição, de tela plana profissionalmente montada, ou na parede como uma peça de arte, com os bens escondidos. Como resultado, TVs (consideradas bens pessoais) estão aparecendo cada vez mais em negociações imobiliárias. Mas, dada a história de TVs como propriedade pessoal, os compradores não devem assumir que uma televisão de tela plana, com seus fios e suportes de montagem ficariam para trás após a venda.

tv tela plana

5. Armários da cozinha e do banheiro

Maçanetas, armários de cozinha, armários do banheiro, sempre devem ser transferidos para o novo proprietário. Este é apenas o senso comum. Esses itens estão permanentemente instalados e, portanto, costumam ficar com a propriedade. Na verdade, ele é utilizado para ser entendido como “qualquer coisa intimamente ligada à propriedade fica com a propriedade.” Mas até mesmo esses itens não são uma regra em excessão, o mais sábio aqui é conversar com o proprietário para deixar bem claro.

cozinha montada

Os itens podem ser vendidos separadamente ao imóvel

Às vezes, os vendedores decidem que eles podem deixar algumas coisas mas não querem se desprender dos objetos de graça, o que é comum. Com isso, o comprador poderá fazer uma oferta separada ao valor do imóvel para comprar os objetos que deseja.

Conselhos para Vendedores

Se você pretende levar alguma coisa com você, documente todos os objetos, de modo que não fique nenhuma dúvida na mente do comprador sobre o que fica e o que vai. Quando um comprador faz uma oferta, eles podem estar contando com os objetos do imóvel no seu preço.

Conselhos para os compradores

Seja o mais detalhista possível desde o início. Se há algo em especial que você gosta e quer ter certeza se vai continuar no imóvel, pergunte ao proprietário na visita ao imóvel. Se eles concordarem em deixar algum objeto, coloque por escrito.

Gostou das dicas? Aprenda a negociar o imóvel e os objetos dentro dele com o Manual tático de uma boa negociação, baixe grátis:

http://www.benvenuto.com.br/material/manual-tatico-de-uma-boa-negociacao

Deixe uma resposta

Tags

Sobre o autor

Rafael Milagre

Twitter Facebook Email Website

CEO da Benvenuto. Real Estate company in Brazil. Apaixonado por empreender e buscando revolucionar o mercado imobiliário www.benvenuto.com.br